---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


MEDIDAS TEMPORÁRIAS PARA ENFRENTAMENTO DA EMERGÊNCIA DE SAÚDE PÚBLICA

Publicado em 18/03/2020 às 15:47 - Atualizado em 18/03/2020 às 15:47

MEDIDAS TEMPORÁRIAS PARA ENFRENTAMENTO DA EMERGÊNCIA DE SAÚDE PÚBLICA Baixar Imagem

O PREFEITO VALDIR BUGS ESTABELECE MEDIDAS TEMPORÁRIAS PARA ENFRENTAMENTO DA EMERGÊNCIA DE SAÚDE PÚBLICA DE IMPORTÂNCIA INTERNACIONAL DECORRENTE DO NOVO CORONAVÍRUS (COVID-19), CRIA O COMITÊ DE GESTÃO DE RISCO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

O prefeito Valdir Bugs assinou na tarde dessa quarta-feira, 18, o decreto com orientações para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional devido ao COVID-19 (novo Coronavírus). Entre as determinações estão suspensão de aulas, medidas adotadas pelos órgãos e as entidades da Administração Pública Municipal Direta e Indireta e criação do Comitê Temporário de Enfrentamento ao Coronavírus (CTECOV) do Município de Romelândia-SC.

“O nosso papel é estabelecer uma relação direta com a população e com grande grau de responsabilidade. Seguimos focados em alertar para acalmar – isso inclui detectar, proteger e tomar medidas para reduzir a transmissão.

Educação – As aulas nos estabelecimentos públicos estão suspensas até dia 19/04/2020, podendo ser prolongada.

Estão suspensas as atividades de capacitação, de treinamento ou de eventos coletivos que impliquem em aglomeração de pessoas.

PUNIÇÃO:

O chefe do Executivo municipal reconhece que as medidas são drásticas, mas ressalta a necessidade da restrição de atividades públicas previstas pelo decreto. Quem não cumprir as ordens, poderá ser punido. “Nós vamos determinar que todos os Comércios fechem, salvo, farmácia, mercado e posto de gasolina. Eventos e festas sejam adiados e que todos os cultos de todas as religiões fechem, assim como nós determinamos que todas as escolas fechem”, sustentou o prefeito. “Os que não fecharem serão interditados e sofrerão as consequências administrativas, cíveis e criminais, se possível. É uma determinação, não é uma recomendação”, alertou Bugs.

Bugs afirmou que farmácias, postos de gasolina e supermercados deverão permanecer abertos. “As pessoas estarão em isolamento, mas estarão vivendo”, citou. “Elas vão precisar se alimentar, vão precisar de remédios. Então nós vamos conversar para apoiarmos esses setores para que eles continuem fornecendo o máximo para a qualidade de vida neste período”, observou o prefeito.

A suspensão de aglomeração e reuniões de ordem cultural, esportiva, comercial, artísticas e políticas, inclusive aquelas em cinemas, buffets, casas de shows e clubes sociais, igrejas, templos e entidades religiosas, e toda e qualquer reunião temporária ou ordinária que exija a presença ou aglomeração de pessoas, seja em ambiente fechado ou aberto;

“Neste momento, temos que ter serenidade e coragem para fazer o que precisa ser feito”, explica o prefeito. “A cidade precisa parar para que possamos superar este momento. São importantes medidas como o isolamento voluntário, a higienização e focar nas pessoas idosas”, acrescenta. O chefe do Executivo salienta que o governo está buscando alternativas inovadoras junto com os setores para poder amenizar o impacto do coronavírus que está chegando ao país e poderá se agravar nas próximas semanas e meses.

Segue o link em pdf do decreto n° 4.205/2020
https://static.fecam.net.br/…/1738764_4205___Decreto_Corona…